Arquivos da categoria: História

Um pouco da nossa história

Um pouco da nossa história

Eram anos difíceis, a comunidade vivia sem a mínima estrutura e a luta se apresentava grande e aparentemente invencível.1985,Planalto Água Grande, foi nessa realidade que fundamos a Associação Comunitária com o objetivo de buscar uma melhor infra-estrutura para o Bairro e melhorar as condições de vida da comunidade que vivia em total abandono. Nesta época faltava tudo: Água, esgoto, pavimentação e saneamento básico. Era comum vermos montanhas de lixo espalhadas pelas ruas.

Foi com este ambiente que nos reunimos e fundamos a Associação do Bairro Planalto. E vieram as lutas por uma sociedade mais justa e igualitária. Com as lutas vieram as primeiras vitórias: Construímos nossa Sede própria com um Posto Médico e consultório odontológico, salão de reuniões, salão de esportes.Também realizamos cursos profissionalizantes como corte e costura,tapeçaria e arte culinária. Nesta mesma época realizamos várias semanas da cidadania, com a realização de atividades ligadas à preservação da saúde e higiene pessoal.

Através do Padre Jaime e dos irmãos Belgas, construímos através de mutirões, uma média de 200 casas populares.

Entretanto ainda eram poucas as realizações se comparadas às dificuldades da Comunidade. Foi então que em 1986 instalamos o serviço de alto-falantes que servia para divulgar os trabalhos da Associação e convocar mais pessoas para ingressarem na luta. Surgiu ainda o nosso time de futebol, Associação Esporte Clube, que disputou diversos campeonatos e torneios, chegando a sagrar-se campeão do Juvenil e vice-campeão do Campeonato Municipal de 1987.

Em 1997 tomamos conhecimento do projeto das Radcom (Rádios Comunitárias). Projeto de cunho Federal que visava democratizar as comunicações via freqüência de rádio em FM. Era mais um desafio. Deu-se início a uma luta para enquadrar o nosso Estatuto às Exigências da Legislação. Tivemos que fundar outra Associação, foi muito difícil adquirir todo o equipamento necessário,porém em 22 de Março de 2002 conseguimos a liberação da nossa concessão provisória por parte do Ministério das Comunicações e passamos a operar o que é hoje uma das Emissoras mais ouvidas do nosso Município. Fruto da luta de um grupo de pessoas que naqueles longínquos dias de 1985 acreditaram em um sonho de possuir um Bairro mais digno e humano, sonho de deixar um legado de Justiça e esperança para seus filhos e netos. Hoje somos uma Associação forte, que busca espaço para modificar não somente um Bairro, mas todo o Município.

Só depende de nós sermos mais uma vez vencedores.

Catu, 05 de dezembro de 2017

Os 15 anos de existência da Rádio Comunitária Catu Fm 104.9

Os 15 anos de existência da Rádio Comunitária Catu Fm 104.9

Em 10 de agosto de 2002 com uma grande festa popular, com a participação de muitos grupos musicais do Município e uma celebração ecumênica,  foi inaugurada a Emissora Comunitária Catu Fm 104.9, com os colaboradores Francisco Carlos (in memoriam), José Damasceno, Lya Alves, Márcia Alves, às quartas e sábados, às 5 da manhã apresentávamos o Ofício da Imaculada Conceição cantado pela Comunidade e o  programa informativo O povo no Rádio, apresentado por José Damasceno de Jesus e Francisco Carlos, participação das Igrejas Adventista, Assembléia de Deus, Igreja Católica e Grupo Espírita. A Catu Fm tornou-se uma rádio escola com o espaço Seja locutor por uma hora, assim muitos vocacionados tiveram a oportunidade de ingressar na Emissora   e se tornar profissionais, a exemplo de Paulo Enselmo, Juca Messias, Vilma Carneiro, Lindomar Chaves, Breno Alves, Jovem Cleide, Wilson Sérgio, Fernanda Soares, André Marques, Antonio Moreira, Roberto Gomes, Antonio Carmelito, entre outros. Passaram pessoas que já tinham experiência como Soraia Dórea, Janaina Teixeira, Calazans, Hélio Costa, Jorge Andrade, Joecy Sena, Cleide Melo, Ciro Marques, César Augusto, Professor Hamilton que até hoje apresenta o Programa Noite de Saudade às quintas e sextas. Na área de esporte, iniciamos com Coquinho, Raimundo Vasques, Antonio Cara de Leão, Carlos Davi, Francisco Carlos (in memoriam) e Rui César. Chegamos a transmitir grandes jogos no Barradão em Salvador, Ilhéus, Catu e outros estádios. Em 2003, realizamos encontro dos seresteiros do Município no clube Cepe com participação de bandas e grupos da região. Em 2004, transmitimos o Carnaval da Capital. Realizamos o Projeto 104 nos Bairros, com o objetivo de descobrir novos talentos com encerramento e festa no Cepe . Fizemos o Seminário das Associações, na Câmara de Vereadores com temas diversos e participação de Padres, Promotores, Voluntárias Sociais, e outros. Enfrentamos momentos difíceis, a rádio foi notificada pela Coligação Viva Catu, representada pelo Sr. Geranilson Requião, solicitando aplicação de multa, alegando a não colocação de spots político no ar, também pela Coligação Quem conhece não esquece, representada pelo Sr José Nardison, ficando 24 horas fora do ar cumprindo determinação judicial, bem como pela Coligação de José Serra, candidato a Presidente da República. Agradecemos a Deus e ao amigo Dr. Falk, pela defesa junto à justiça gratuitamente. Nesses 15 anos da Emissora, foram de dificuldades e glória, até então, contamos com o apoio da Comunidade, com doações de músicas e venda de rifas, uma em junho e outra em dezembro para manutenção e a confraternização da mesma. Como fonte de renda alguns apoios culturais no valor de $ 50,00 reais, colaboração de algumas Igrejas, totalizando um valor de $ 1.300,00/ mês, insuficiente para cobrir despesas. Graças a Deus e todos que por ela passaram e pelos que estão até hoje como Igreja Assembléia de Deus com o Programa Manhã com Deus, Igreja Adventista com o Programa Verdades Bíblicas apresentado por Ruy César, Programa Voz da Verdade com Presbítero Carlos Manuel, Igreja Filadélfia, Professor Hamilton com o Programa Noite de Saudade, Programa Sertanejo com Antonio Moreira, Programa de Esporte com Felipe Marcelino, Programa A voz do Povo, sob a direção de Damasceno e Felipe, apoio de Patrícia dos Santos. Em 26/06/2017 foi renovada a outorga para continuidade de execução da Radiodifusão Comunitária pelo Ministério das Comunicações.  Durante a existência da Emissora, todos os anos acontece a Confraternização sempre na data de 29/12 com participação de ouvintes, autoridades, amigos e colaboradores da Emissora, bem como a Comunidade de um modo geral. Hoje, com 32 anos de existência a Associação vive bons momentos com a valorização de seus 56 associados, buscando a integração no processo de igualdade e convivência comunitária almejando que um dia todos sejam um.           Catu, 04 de dezembro de 2017

Site desenvolvido por Paulo Enselmo