Goleiro Bruno depõe em júri de ex-policial réu no caso Eliza Samudio

Goleiro Bruno depõe em júri de ex-policial réu no caso Eliza Samudio

O goleiro Bruno foi uma das 11 pessoas ouvidas no primeiro dia de julgamento do ex-policial civil José Lauriano de Assis Filho, o Zezé, acusado de envolvimento na morte da modelo Eliza Samudio em 2010.

ex-jogador de Atlético e Flamengo, que foi condenado a mais de 22 anos pelo crime, prestou depoimento por videoconferência. Luiz Henrique Romão, o Macarrão, também foi ouvido de forma remota. Ele foi punido com 15 anos por homicídio triplamente qualificado, sequestro e cárcere privado da vítima.

Durante a sessão, foi reproduzida a gravação do depoimento de Jorge Luiz Lisboa Rosa, primo do goleiro Bruno, uma das testemunhas mais importantes do caso. Das 11 testemunhas ouvidas, quatro eram informantes, outras quatro eram testemunhas comuns e as três restantes eram exclusivas da defesa. Por fim, Zezé foi interrogado. A sessão foi encerrada às 22h55

Segundo dia de júri

A sessão desta quinta-feira (26) foi aberta por volta das 9h com a fase dos debates, que foi aberta pela acusação do Ministério Público. Na sequência, é a vez da defesa se pronunciar. Esta fase pode ter réplica e tréplica. Na sequência, o julgamento vai para a fase final, da votação. Com isso, a expectativa é que o resultado do júri saia ainda nesta quinta.

Modelo foi morta em 2010

Modelo foi morta em 2010

REPRODUÇÃO/RECORD TV

Relembre o caso

De acordo com o MPMG (Ministério Público de Minas Gerais), Zezé teria sequestrado Eliza Samudio, ex-namorada do goleiro Bruno, e o filho dela, que tinha quatro meses de idade, no dia 4 junho de 2010. Ele teria ajudado a manter a modelo e a criança em cárcere privado durante seis dias, até o assassinato de Eliza. O homicídio teria sido cometido por Zezé e Marcos Aparecido de Souza, o Bola.

Ainda segundo o órgão, o ex-policial teria convencido o então adolescente Jorge Luiz Lisboa Rosa, primo do goleiro Bruno, a ajudá-lo a ocultar o cadáver de Eliza Samudio. A jovem brigava na Justiça pelo reconhecimento da paternidade do filho Bruninho, que seria fruto do relacionamento com o jogador.

Veja: Goleiro Bruno diz que processo da morte de Eliza Samudio é mentiroso

José Lauriano de Assis Filho foi denunciado pelo MP em 2015, quase cinco anos após o crime. Ele chegou a ser considerado foragido, mas foi beneficiado com um habeas corps. Zezé pode ser condenado por sequestro e cárcere privado de Eliza e do filho, homicídio triplamente qualificado, ocultação de cadáver, corrupção de menor majorada, corrupção de menores, além de uso de violência ou grave ameaça.

A reportagem tenta contato com a defesa do acusado.

Condenados

O goleiro Bruno Fernandes foi condenado a 22 anos e 3 meses de prisão pelo assassinto e ocultação do corpo de Eliza Samudio, além do sequestro e cárcere privado de Bruninho. Marcos Aparecido dos Santos, o Bola, pegou 22 anos de prisão pela morte e ocultação do cadáver da vítima. Já Luiz Henrique Romão, o Macarrão, foi condenado a 15 anos por homicídio triplamente qualificado, sequestro e cárcere privado.

Outras três pessoas também foram punidas pela Justiça por envolvimento no crime. Fernanda Gomes de Castro, ex-namorada do goleiro, pegou 5 anos de prisão por sequestro e cárcere privado. Já Elenilson da Silva e Wemerson Marques, o Coxinha, foram condenados a 3 anos por sequestro de Bruninho.

catufm

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *